Presidência da República


Não basta saber da displicência com que o anterior inquilino encarava a aquisição de bens ou a contabilidade das despesas da presidência, talvez entretido em exercícios de criatividade sobre escutas. É preciso que o País exija ao novo titular a publicitação da auditoria que o País pagou e os portugueses exigem.

A cidadania constrói-se com a transparência a que o caudilho do PSD/CDS se furtou.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro