Nuno Álvares Pereira: o que é lamentável

É lamentável que se associe uma personalidade histórica de relevo, um "herói nacional", a superstições e que se considere ter sido o seu maior feito a cura de uma lesão oftalmológica causada por óleo de fritar peixe.

Mais entendo que a ICAR deveria retirar "Direito" da designação "Direito Canónico". Nenhum jurista com mais de dois neurónios, por muito canónico que seja, pode encontrar um nexo de causalidade convincente entre o Nuno Alvares Pereira do sec. XIV e cura da Sra. Guilhermina da sua lesão oftalmológica no Sec. XX por beijar uma imagem do dito cujo.

É ainda lamentável que vários destacados dignitários da República se tenham associado a esta pantominice. Uma vergonha.

Comentários

Julio Carrancho disse…
A Igreja Católica serve-se destes subterfúgios para continuar aprisionando os seus aderentes a conceitos da superstição da Idade das Trevas, quando MUITO CRIME foi cometido contra vítimas inocentes para resguardar a santidade do deus que promoviam, e do qual obtinham pecúlio para usufruir de uma vida parasitária e inútil!
Merecemos um país sem santos e oportunistas que os promovem! Só a venda de velas aufere-lhes enorme lucro desonesto!

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975