Hoje, na Assembleia da República

Um fato novo não se estraga com cravos. Há muitos à sua frente.

Comentários

Ricardo Ferreira disse…
O 25 de Abril pouco diz ao actual Presidente da República.

Alias, (des)conhecem-se bem os seus actos de oposição ao antigo regime.

O Presidente, l+a vai todos os anos, fazer o frete a esses que comemoram o dia da Liberdade.
ana disse…
Que presidente tão triste!
Ana:

Que tristeza de presidente!
RJ disse…
Ele nem sabe para que servem os cravos. Creio que os assessores dele não o informaram devidamente...
e-pá! disse…
Deve fazer parte dessas ordenações dadas, segundo informou Sócrates na AR, em cursos de formação para funcionários das lojas do cidadão.

A AR é a maior loja do cidadão do País.
Logo, funcionários da mais alta hierarquia do Estado que apesar de eleitos, continuam a ser públicos, não usam adornos.

E, muito menos, o mais alto magistrado da Nação, poderá transgredir usando adornos florais.
Os "floreados" permitidos ao PR, nas comemorações do 25 de Abril, são exercícios de mera retórica política que, desta vez, nem foram muito exuberantes...
Um "bouquet" sem vida, nem lustro, nem "flores".
A contenção vai chegando a todos...

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido