Suécia - Esquerda perde eleições

O Primeiro-ministro sueco já reconheceu a derrota nas eleições legislativas deste domingo.

«A esquerda perdeu para a coligação de centro direita, ainda que com uma margem de pouco mais de 1%, quando estão contabilizados cerca de 92% dos votos.
Goran Persson falha um terceiro mandato e anunciou já que vai amanhã pedir a demissão ao Parlamento».

É este o tipo de democracia que defendo. Gostaria que os resultados fossem opostos mas não há democracia sem alternância.

Comentários

e-pá! disse…
A Suécia não é exactamente um País como Portugal. É um País do Norte da Europa. Com um índice de desenvolvimento e um culto do bem-estar social que frequentemente são citados como exemplos. Estas benesses, diria melhor essas conquistas, devem-se à visão e ao progresso político e social que a social democracia nórdica lhe imprimiu. Olof Palm é um dos grandes arquitectos políticos dessa invejável situação.
Mas apesar de diferente a presente "lição" eleitoral sueca deve ser ponderada em Portugal.

A coligação centro-direita de Reinfeldt venceu porque, apesar dos indices de desenvolvimento, Persson (social-democrata em exercício há 10 anos) não conseguiu resolver os problemas do desemprego. A criação de novos empregos não acompanhou o desenvolvimento económico. Esta situação atingiu, fundamentalmente, os jovens.
A Suécia sendo uma "sociedade de sucesso" também comete pecadilhos.
Os que para lá querem caminhar têm qu se precaver.

Esta ocorrência deve funcionar como um aviso para o actual governo de Sócrates.

Aprender com os erros dos outros.
ex-emigrante na suécia disse…
A Suécia ao trocar a esquerda pela direita, só pode estar a ser ingrata em relação ao trabalho feito pelo governo de Persson.

Vão-se arrepender. Mais cedo do que pensam.
Anónimo disse…
Também eu, que até passei parte das férias na Suécia e assisti à campanha,lamento a viragem, apesar de saber que a direita Sueca está muito à esquerda da "Esquerda"(?) que temos no poder em Portugal.
Pode ser que lá a alternância resulte, no que respeita à criação de emprego, mas duvido.
Já agora, cá na Tugalândia a alternância não passa de mais do mesmo, i.é, os mesmos são os outros e os outros são os mesmos e os empregos são só para os "mesmos" e para os "outros"...
Abraço
JRD
Anónimo disse…
PORTO, 2006.09.18
Boas.
A esquerda, perde as eleições na Suécia e em qualquer lado, porque comete erros e defrauda o eleitorado. O erro político dos governos à esquerda do centro tem sido sua incapacidade de promover modernização. O processo eleitoral provoca no eleitorado uma onda de esperança que não se concretiza e depois esvai-se... a esperança e tudo o resto. Vota-se de novo e a canção repete-se. A modernização de Sócrates em Portugal, deu só nisto:- prejudicou os reformados, os alunos, os doentes (aumentou-lhe os medicamentos)...e manteve uma justiça que não funciona mesmo... Penso que o povo Sueco não vai ficar prejudicado com a mudança e cada vez me convenço mais que os sistemas políticos vigentes não dão mais. Há que repensá-los...
JS

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975