PGR - PS e PSD reincidem


Não seria altura, depois do último desastre, de nomear um professor de Direito Penal, de reconhecido mérito? A vitória das corporações é a derrota do nosso futuro.

Comentários

e-pá! disse…
Os portugueses "sabem" - estão à espera - que, apesar de todas as piruetas de Sócrates, Marques Mendes e Cavaco, dê à costa um "pacote" de pactos "reformadores":

- da lei eleitoral;
- da segurança social;
- da administração pública;
- do SNS;
etc.

Virá o dia - provavelmente tarde - o PS vai aperceber-se que, em termos de identidade partidária, independência política e matriz ideológica, fez um "pacto com o diabo".
(...passe a expressão bíblica).

Virá, depois, o dia em que todos vamos constatar que não há mais política - tudo é economia.

O triunfo da celebrada "sociedade civil".
Anónimo disse…
PORTO, 2006.09.16
Em minha opinião, a injustiça da justiça vai mandar o País para o fundo. Depois da cena ridícula de J M Júdice, ex - bastonátio que ficou a falar sózinho, do parecer do catedrático Gomes Castilho a destempo sobre o apito dourado, do péssimo trabalho do ainda PGR, tudo isto nos vem dizer que a justiça em Portugal está insegura. Já ouvi falar em novo Procurador mas não espero melhorias algumas. E quando assim é...

O artigo anterior sugere
a nomeação de um professor de Direito Penal, de reconhecido mérito? Ora o problema está precisamente aí, na falta de mérito dos nossos especialistas em Direito. Pelo menos é isso que nos é dado observar.
JS
Anónimo disse…
até ja contrataram um desenhador

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido