Correio dos leitores. NOTRE DAME DE PARIS

Eu tinha consideração pelo meu camarada Bertrand DELANOË, Maire (presidente da Câmara) de Paris. Mas com esta historia da mudança do nome do terreiro defronte da catedral Notre Dame de Paris, "batizando-o" com o nome de um papa, João -Paulo 2, manhoso e ultra- reaccionário, parceiro do tristemente célebre PINOCHET,

Bertrand meteu o pé na argola, tropeçou e caiu na minha estima. Ele deixou-se enganar (reprovável ingenuidade ou suspeito e errado calculo político?) pela arte de bom comunicador desse papa que sempre teve a maliciosa habilidade de bater uma no cravo e outra na ferradura com o fim de consolidar o poder político do Vaticano e seguir assim os passos de um outro papa pró-fascista Pio 12.

No fundo tudo isto é fantochada e nada tem a ver com a "fé" de cada um, que deve ser respeitada no âmbito privado e pessoal.

Não entendo a finalidade política de Bertrand. Fazendo lindos olhos aos eleitores católicos parisienses: mau cálculo, são gente conservadora que vota e votará sempre à direita.
Má imagem para o PS... em particular neste período de pré-campanha eleitoral para as presidenciais de 2007.

Eu sou o presidente da Comissão de conflitos do PS da minha "província". Vai haver sarrabulho com esta asneira política ...

Dino MONTEIRO *
* Luso-francês, antifascista deste a juventude, membro-fundador do PS português e militante convicto do PS francês.

Comentários

SATANÁS disse…
... e chega-lhe pá !
Anónimo disse…
Também cá temos uma.
Não é?
Ali junto aos arcos do jardim botânico... se não estou em erro.

Só não me lembro quem a baptizou.
Anónimo disse…
Mal acomparado e mutatis mutandis é o Abecassis lá do sítio.
O tal do pavilhão de chá da Av. da Liberdade, em frente do S.Jorge, que acabou desmantelado a troco dum milhão de contos;
O mesmo dos quintalinhos da rua do Carmo, que impediram os bombeiros de combater o incêndio do Chiado;
O mesmo do boicote ao Je vous salue, Marie!
Acho bem que ponham as peras a três a esse xuxa cretino e oportunista.
Mano 69 disse…
Esse Dino não é um tal cançonetista conhecido em Portugal pelo nome artístico de Dino Meira?
É que só pode tendo em conta como ele canta as virtudes das ideias republicanas, socialistas e ateias. Não esquecendo ainda que o tal Dino reside numa república que faz gala de três conceitos tão arredios hoje em dia e que são a liberdade, a igualdade e a fraternidade, mas que o referido militante ainda não incorporou dada a sua miopia partidária.
Eu se fosse ao Dino rasgava o cartão de militante e ia fazer companhia ao Mitterrand para a província…
Carlos Esperança disse…
Mano 69:

Tem o direito de ridicularizar e desejar a morte (fazer companhia a Mitterrand) de um português que saiu de Portugal com a 4.ª classe e acabou a carreira profissional como alto quadro de uma multinacional e a dominar várias línguas.

Pode ver o nome dele no Largo do Rato, em Lisboa, ao lado dos que fundaram o PS enquanto uma multidão de crápulas se conluiava conm a ditadura.

O Dino foi em França a âncora de numerosos refugiados políticos e sacrificou-se sempre pela causa da liberdade e na luta pela democracia.

Tenho orgulho em ter um amigo assim.

Dino não é nome artístico, é o nome próprio de um cidadão honrado e honesto democrata que combateu o salazarismo e foi preso enquanto a direita apoiava a ditadura.
cãorafeiro disse…
concordo plenamente.

mais acho que este piscar de olho ao eleitorado católico revela a falta de autenticidade de delanoe nas suas convições.

mano 69:

o dino meira já morrei há uns 10 anos. era um cantor popular, e sinceramente não vejo que tal ocupação diminua alguém.
Braveman disse…
São interessantes a voltas que o mundo dá. Xingam o Papa e Idolatram o Fidel. Assim vamos longe meus caros.

E adoro o promenor da politíquice barata, pois não se pode dar o nome de um padre, pois é piscar o olho à direita e isso não é bom para o PS. ehehe

O que o homem fez ou deixou de fazer não interessa
Carlos Esperança disse…
Braveman:

Quem idolatrou Fidel no Ponte Europa?

A acusação é gratuita e injusta.

Espero que releia o que eu escrevi e que peça desculpas.

Uma coisa é opinião, outra é a mentira.
Mano 69 disse…
cãorafeiro

Claro que a ocupação de intérprete de música popular portuguesa não diminui o cançonetista Dino Meira que tinha aliás, como sabe, uma letra dedicada a todos os portugueses que foram a salto para França e retornam ao país para as férias " Voltei, voltei, voltei de lá, ainda ontem estava em França e agora já estou cá..."
É um autêntico boião de cultura…
Mano 69 disse…
Carlos Esperança

Desejar a morte é capaz de ser um bocado forte, mas que ele estava melhor à lareira com uma manta pelas costas já concordo um pouco mais…
Quanto ao facto do tal Dino se ter feito a ele próprio em França e ainda ter participado na fundação do PS português não invalida que a cultura democrática apreendida seja cerceada pela formatação ideológica. Aliás a aculturação é tão grande que o seu amigo até já tem comportamentos do tipo Zidane pois gosta muito de dar “cabeçadas” nos seus inimigos de estimação como demonstra o panfleto acima publicado.
Braveman disse…
Caro Carlos por acaso, quando fiz tal afirmação não me estava a referir específicamente ao ponte europa. Aliás não o referi.

Estava a pensar numa esquerda generalizada, tendencialmente comunista. E estava a referi-lo mais especificamente à opinião desse Dino, que desconheço quaisquer méritos pois nunca ouvi falar de tal pessoa.
Anónimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Carlos Esperança disse…
Anónimo:Qui Set 07, 05:17:32 PM

O seu comentário é insultuoso para quem nada tem a ver com este blog e é alheio ao post publicado.

No entanto, dê-me um número de telefone e a sua identidade e o comentário será reposto.

De forma anónima não serão permitidas denúncias ou calúnias, verdadeiras ou falsas.
A.Pinto Paris disse…
Mais uma vez Dino, estou de acordo contigo.
Mas esta aberta a porta a uma grande quantidade de "balelas", à Portuguesa!
Quem te confunde com o cantor, talvez não se tenha apercebido que a canção é outra, ou seja um nostálgico as melodias de sempre.
Mano 69 disse…
Caro pinto paris

Poderia explicar-se melhor?
José Neves disse…
Naturalmente que tenho pelo Dino uma enorme admiração pelo seu carácter, capacidade intelectual e profissional. Por quem despreza os valores basilares das grandes conquistas políticas e sociais de todos os países democráticos do mundo e que são a LIBERDADE - IGUALDADE - FRATERNIDADE, resta-me tão só um pouco de comiseração.
Mano 69 disse…
O que é que isto «Por quem despreza os valores basilares das grandes conquistas políticas e sociais de todos os países democráticos do mundo e que são a LIBERDADE - IGUALDADE - FRATERNIDADE, resta-me tão só um pouco de comiseração.» tem a haver com a prosa do Dino?
biazanatta disse…
Cheguei tarde, mas não resisti. Sou brasileira e estou longe da discussão toda, mas quem vê todo ano a Igreja Católica condenar passeatas do orgulho gay no centro de São Paulo para depois parar a cidade com caminhadas do orgulho cristão não pode deixar de concordar com o Dino. Se vamos falar de liberdade, vamos falar de liberdade para todos. Fora isso, conversa nenhuma faz sentido. Aproveito para dizer que também admiro muito esse homem - sou amiga da filha dele desde a infância, freqüentei muito a casa do "portuga" (como minha mãe o chamava carinhosamente) e não há nada de extremista na minha admiração pelos seus ideais. Não voto mais no PT brasileiro e sou contra todo tipo de ditadura - da de Fidel Castro à da Igreja Católica. Mas, convenhamos, o ocorrido com a praça em frente à Notre Dame tem nome, pelo menos aqui no Brasil: coisa de puxa-saco. E estamos bem familiarizados com essas politicagens de segunda, infelizmente.
Um abraço ao Dino com saudades!
Bianca
Marva disse…
biazanatta(Bianca)
Concordo plenamente com vc, Dino foi um homem bom e um lutador.Seu sucesso não veio de graça.Eu o conheci em Brasília.Gostaria muito de conversar com vc.
Grata, Maria Alva.

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido